Desafios nas Telecomunicações em Áreas Remotas do Brasil

Publicado: 10 Sep 2015

Última Atualização: 10 Sep 2015

Artigo publicado em parceria com:

Comunicações por voz e por video são essenciais, porém pode ser um desafio realizar esse tipo de comunicação em regiões onde as infraestruturas tradicionais de redes celulares e de linha fixa não são encontradas. Nesse artigo vamos analisar a cobertura de redes de telecomunicações no Brasil e investigar quais alternativas estão disponíveis quando comunicações por redes celulares ou de linha fixa não estão disponíveis - um problema comum nas áreas rurais do país.

Cobertura de Redes Móveis no Brasil

Nos últimos anos, operadoras móveis lideraram a rápida expansão dos serviços de telecomunicações no Brasil, aprimorando significativamente a qualidade dos serviços de comunicações de voz e dados oferecidos para a população. Ainda que o país esteja assistindo a uma expansão sem precedentes nos serviços de telecomunicações, algumas de suas características físicas, políticas e econômicas dificultam o aumento da cobertura de redes disponíveis para o público. Como resultado, setores públicos e privados relevantes para a economia brasileira encontram grandes desafios na área de comunicações.

As mais recentes estatísticas sobre a expansão de telecomunicações e tecnologias de redes móveis no Brasil apresentam resultados inspiradores. Por exemplo, dados da Anatel indicam que em 2014 a demanda por conexões em redes LTE cresceu 400%, atingindo mais de 6,7 milhões de usuários.

Esse tipo de dado, no entanto, não trata da área de cobertura limitada dessas redes em algumas regiões do país. De acordo com dados de junho de 2015, o estado do Pará, um dos maiores do país, tinha menos de 2000 antenas de telecomunicações instaladas, enquanto, para nível de comparação, o estado de São Paulo tinha mais de 18000 dessas antenas, e o estado do Rio de Janeiro, de território relativamente pequeno, possuía 8000 antenas. Mesmo dentro das cidades mais populosas do Brasil é possível encontrar áreas com falta de cobertura para redes de acesso público, o que dificulta o funcionamento de serviços públicos cruciais e operações de empresas.

A expansão dos serviços de telecomunicações no Brasil foi movida por operadoras de redes móveis em conjunto com agências do governo, que encarregaram as empresas de assegurar que uma parcela significativa da população receberia esse tipo de serviço, e em um período curto de tempo. Como resultado dessa estratégia, alguns setores da economia brasileira cujas operações não estavam relacionadas diretamente com áreas urbanas tiveram uma grande desvantagem em termos de disponibilidade de serviços de telecomunicações, como é o caso da agricultura e da mineração. Com base nesse modelo, a demanda por serviços de telecomunicações que não são direcionados para o uso da população acaba por necessitar de tecnologias alternativas, como transmissões por satélite.

Território Brasileiro e Setores da Economia

A natureza do território brasileiro, especialmente nas características de sua extensão geográfica e das grandes áreas não-povoadas e cobertas de vegetação, cria impedimentos significativos para a expansão de cobertura de serviços de telecomunicações. O backbone de fibra óptica do país somente alcançou regiões distantes do Sul e do Sudeste nos últimos anos, e por enquanto ainda alcança porções limitadas dessas áreas.

Uma grande parcela da economia do Brasil é baseada em atividades que são realizadas nessas áreas pouco povoadas, na maior parte dos casos áreas rurais e remotas. Atividades como supervisão de fronteiras e geração de energia seriam especialmente beneficiadas por serviços de telecomunicações de alta qualidade.

Mineração

Nos últimos anos, as instalações de minas do Brasil se tornaram operações altamente complexas, onde a qualidade das comunicações desempenha um papel crucial na sua coordenação e eficiência. O Brasil é um dos líderes globais no setor de mineração, e essas commodities, que representaram 23,5% das exportações do país em 2013, devem se manter relevantes a longo prazo, principalmente por causa das vastas reservas de minerais como o ferro, a bauxita e o nióbio.

Desde 2010, existem mais de 159 minas de grande porte no Brasil, que extraem mais de um milhão de toneladas de material bruto por ano. Algumas dessas instalações estão localizadas em áreas remotas dos estados do Pará e do Rio Grande do Norte, regiões que possuem pouca cobertura de redes de banda larga móvel e que se beneficiariam da adoção de tecnologias de comunicação de alta qualidade, como as baseadas em satélites.

Transmissões por satélite oferecem comunicação de voz e de dados eficiente em localizações remotas, ainda que seja uma tecnologia mais cara do que conexões por fio e redes móveis. Para reduzir seu custo, usuários otimizam chamadas por voz e aceleram a comunicação por dados. A otimização melhora a qualidade de voz e aumenta a performance de video, enquanto a aceleração de dados reduz o tempo necessário para que o tráfego da Web seja transmitido. Tecnologias de otimização também oferecem economia no caso de redes de banda larga com uso limitado, mantendo custos a um nível mínimo.

Exemplo de economia no uso de banda larga utilizando tecnologias de voz otimizadas.

Setores Militar e de Segurança Pública

O setor de segurança pública também apresenta a necessidade de aprimoramento em seus serviços de telecomunicações. A população brasileira e setores privados dependem das forças policiais para garantir a segurança tanto em áreas urbanas como rurais. Além disso, as Forças Armadas do Brasileiras estão cumprindo um papel cada vez mais importante na supervisão das fronteiras do país em áreas remotas como a Floresta Amazônica, onde questões de tráfico de drogas, desmatamento ilegal e a entrada de produtos contrabandeados estão sendo combatidas.

As polícias de estados como São Paulo e de muitas outras regiões do país utilizam sistemas de rádio que integram organizações de segurança pública em um mesmo canal. Esse não é o caso, no entanto, para regiões remotas onde diversos tipos de comunicação, como rádios, linhas fixas e redes móveis são utilizadas em conjunto.

O uso de múltiplos tipos de tecnologias de comunicações apresenta grandes desafios. Por exemplo, o uso de sistemas de rádio tradicionalmente significava utilizar um sistema de comunicações fechado em que todos os usuários possuíssem terminais idênticos para se comunicarem.

Em regiões remotas, no entanto, é necessário em muitos casos que usuários de sistemas de rádio estejam aptos a se comunicar com colegas que não tem acesso a esses terminais. Isso pode incluir a necessidade de se comunicar com usuários de telefones celulares em áreas distantes ou com centros de comando localizados além do alcance dos sistemas de rádio.

A tecnologia Radio over IP (RoIP) permite que usuários de rádio se comuniquem com segurança com outros canais de rádio, sistemas de terceiros como os de Voice over IP (VoIP), sistemas de telefonia convencionais ou até mesmo usuários de telefones celulares.

Exemplo de sistema RoIP integrado.

Essa abordagem integrada oferece um sistema de comunicações unificado para uma mesma organização, e não depende da localização de seus usuários ou o tipo de dispositivo utilizado para se comunicarem.

Soluções de Telecomunicações Alternativas para Áreas Remotas

As operadoras de redes de telecomunicações no Brasil estão investindo significativamente na expansão de suas redes, mas os planos para aumento de cobertura desses serviços são em muitos casos baseados em áreas mais povoadas. Não há dúvidas de que as redes tradicionais de telecomunicações são as soluções mais simples, quando estão disponíveis. No entanto, quando essas redes não estão disponíveis ou quando uma abordagem mais unificada é necessária, organizações podem expandir suas comunicações com o uso eficiente de múltiplas tecnologias, incluindo rádio e transmissões por satélite otimizadas.

Obtenha Auxílio em Comunicação via Satélite agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira