Serviços de Streaming de Música no Brasil

Publicado: 1 Sep 2015

Última Atualização: 1 Sep 2015

Com o recente lançamento de serviços de streaming de música populares no Brasil o número de opções para o consumo de música online expandiu significativamente. Nesse artigo vamos detalhar os desenvolvimentos desse mercado e listar os principais serviços de streaming de música oferecidos para o público brasileiro.

Consumo de Música no Brasil

Assim como outras categorias de produtos de entretenimento, como filmes e jogos, o mercado da música do Brasil foi afetado pela questão da pirataria, que por muitos anos foi realizada por vendedores de rua ou através de downloads ilegais realizados pelos próprios consumidores. Dados recentes, no entanto, indicam que novos modelos de negócio, como os de downloads pagos e de streaming de músicas, estão reduzindo os efeitos da pirataria, principalmente por seus preços acessíveis e conveniência para os usuários.

De acordo com a ABPD, a Associação Brasileira dos Produtores de Disco, a receita de downloads pagos de músicas, videos de músicas online patrocinados por anúncios, ringtones e streaming de músicas tem crescido gradualmente nos últimos anos. Em 2014, a receita total dessas categorias subiu 30,43%, principalmente em razão dos serviços de streaming. Naquele ano, com a chegada de grandes serviços globais de transmissão de música por assinatura no país, a receita desse segmento cresceu 53,61%.

O rápido crescimento do segmento de streaming de músicas no Brasil se deve principalmente à estratégia de marketing agressiva empregada por esses serviços para atrair rapidamente o público do país, e à adaptação condições específicas desse mercado. Como exemplo dessas estratégias, três dos maiores serviços de streaming de música do Brasil - Spotify, Deezer e RDio - oferecem preços significativamente reduzidos para usuários brasileiros quando comparados aos dos mercados europeus e da América do Norte, enquanto pacotes e descontos nas assinaturas são frequentemente oferecidos para atrair mais consumidores.

Diversos dados demonstram que essas táticas têm obtido sucesso, e que o público brasileiro está cada vez mais interessado no consumo de música por streaming. Segundo a pesquisa Brazilian Market Overview, de 2014, realizada pela empresa Nielsen, usuários de dispositivos móveis brasileiros estão perdendo o interesse em arquivos de músicas armazenados em seus aparelhos e consumindo cada vez mais conteúdo em áudio por canais online.

Serviços de Streaming de Música

Alguns dos maiores serviços de streaming de música globais somente foram lançados oficialmente ao mercado brasileiro nos últimos anos.

Rdio

O serviço de streaming de músicas norte-americano foi um dos primeiros a serem disponibilizados no Brasil, desde outubro de 2011, inicialmente através de uma parceria com a operadora Oi.

O serviço oferece mais de 30 milhões de músicas, que podem ser reproduzidas através da plataforma web ou em aplicativos para Android e iOS. A assinatura mensal tem o preço de R$ 14,90 e há também a opção de acesso gratuito para usuários da plataforma web, em que são disponibilizadas estações de rádio customizadas com anúncios.

Deezer

O serviço de streaming de músicas francês chegou ao Brasil em abril de 2013 e atualmente oferece mais de 35 milhões de músicas, além da opção dos usuários fazerem o upload de seus arquivos de música pessoais para suas contas.

É oferecido um modelo gratuito com anúncios em que nos primeiros seis meses usuários podem reproduzir músicas sem limites, e depois desse período o consumo é limitado a duas horas por dia.

O modelo de assinaturas inclui uma opção Premium com custo de R$ 8,90 por mês em que usuários podem usar a plataforma web e ter acesso a todo o catálogo de músicas e uma opção Premium+ por R$ 14,90 em que é possível fazer download das músicas e reproduzi-las através do aplicativo móvel.

O portal brasileiro UOL estabeleceu uma parceria com o serviço em agosto de 2015, garantindo a usuários de PCs o acesso gratuito ao acervo do Deezer, com a presença de anúncios, e oferecendo conteúdo exclusivo na forma de entrevistas, vídeos e playlists.

O serviço também estabeleceu uma parceria com a operadora Tim em outubro de 2014, oferecendo preços de assinatura mais baixos para clientes de telefonia móvel. Desde agosto de 2015, clientes de planos pré-pagos têm acesso a assinaturas semanais por R$ 2,90, enquanto clientes de planos pós-pagos podem assinar o serviço ao custo de R$9,90 mensais.

Spotify

O serviço de streaming de música sueco chegou oficialmente ao Brasil em maio de 2014, e atualmente oferece um catálogo de mais de 30 milhões de músicas para usuários do país.

Usuários do modelo gratuito, em que há a presença de anúncios, têm acesso a todas as músicas do catálogo, enquanto usuários dos planos Premium, que custa R$ 14,90 por mês, podem fazer o download de músicas para seus dispositivos.

Google Play

O serviço de streaming de música do Google foi lançado oficialmente no Brasil em 2014, com exclusividade para usuários de dispositivos da Samsung e mais tarde aberto para os demais usuários.

A mensalidade do serviço é de R$ 14,90, e é oferecido um catálogo de mais de 30 milhões de músicas, além de playlists e estações de rádios customizadas. A reprodução de músicas é disponível para a plataforma web e para dispositivos móveis dos sistemas operacionais Android e iOS.

Assinantes podem fazer o upload de 20.000 músicas nos formatos MP3 ou FLAC para suas contas. Músicas compradas através do Google Play também podem ser baixadas e reproduzidas em modo offline.

Apple Music

O serviço de streaming da Apple chegou ao Brasil em junho de 2015, com um acervo de mais de 30 milhões de músicas e ao custo mensal de US$ 4,99. Algumas características diferenciam o serviço dos rivais, como o acesso para a estação Beats 1 e a plataforma Connect, que permite que artistas enviem mensagens diretamente para seus fãs.

O acesso para o serviço é disponibilizado para PC’s e dispositivos móveis com o sistema iOS e existem planos para o lançamento do aplicativo para o sistema Android.

Xbox Music

O serviço de streaming de músicas da Microsoft foi oficialmente lançado em outubro de 2012 e disponibilizado para usuários de PCs e de dispositivos móveis Android e iOS, além dos consoles de jogos Xbox.

O custo atual do serviço é de R$ 14,90 por mês ou R$ 149,00 por ano, oferecendo acesso a um catálogo de 30 milhões de músicas. A opção de acesso gratuito foi recentemente removida da plataforma.

Sony Music Unlimited

O serviço de streaming de músicas da corporação japonesa Sony foi lançado no Brasil em maio de 2013 e atualmente conta com um catálogo de mais 30 milhões de músicas.

As mensalidades do serviço são dividas em dois modelos: um plano de R$ 7,90 mensais que oferece acesso por PC’s, TV’s da marca Sony Bravia e consoles Playstation e um plano de R$ 14,90 mensais que também garante acesso por dispositivos móveis.

Terra Napster

O serviço de streaming de música criado como uma parceria entre a empresa norte-americana Pandora e o portal brasileiro Terra foi lançado no Brasil em 2013.

Seu catálogo de 17 milhões de músicas é oferecido através de um plano mensal de R$ 8,90 que permite streaming por PC’s e um plano premium que permite reprodução por dispositivos móveis e downloads de músicas por R$ 14,90 mensais.

A operadora Vivo estabeleceu uma parceria com o serviço em que seus usuários poderiam contratar assinaturas semanais habilitadas para um dispositivo ao custo de R$ 2,99, assinaturas mensais habilitadas para um dispositivo por R$ 9,90 e assinaturas trimestrais habilitadas para três dispositivos por R$ 14,90.

Claro Música

O serviço de streaming da operadora Claro foi lançado em uma parceria com a empresa de licenciamento de músicas e provedora de plataformas digitais Imusica Corp. Com catálogo de 18 milhões de músicas, o serviço oferece acesso por PC’s e dispositivos móveis com sistemas operacionais Android e iOS, e permite o download de músicas para reprodução em modo offline. Planos semanais têm o custo de R$ 4,90, e assinaturas mensais custam R$ 14,90.

Tidal

O Tidal, um dos mais recentes serviços de streaming de música globais, foi lançado recentemente no Brasil. Seu catálogo conta com mais de 30 milhões de músicas em alta qualidade, além de vídeos exclusivos disponibilizados por determinados artistas.

O plano Tidal Premium, que permite downloads e reprodução de músicas em PC’s e dispositivos móveis dos sistemas iOS e Android, tem o custo mensal de R$14,90, enquanto o plano Tidal HiFi permite a reprodução de músicas em alta fidelidade ao custo mensal de R$ 30.

Obtenha Auxílio em Entretenimento agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira