Pagamento Online para E-commerce no Brasil

Publicado: 1 Jun 2015

Última Atualização: 2 Jun 2015

Com mais de 30 provedoras de serviço de pagamento, é compreensível que a fragmentação desse mercado seja um desafio para o e-commerce no Brasil. Nesse artigo traçaremos um panorama do mercado brasileiro de provedoras de soluções de pagamento relacionadas a e-commerce, listando opções disponíveis para consumidores e empresas.

Tamanho do mercado brasileiro de E-commerce

Segundo dados da E-bit, as vendas do mercado brasileiro de e-commerce no ano de 2014 representaram R$ 35,8 bilhões, com taxa de crescimento de 24% em comparação ao ano anterior. Ao todo foram 103,4 milhões de pedidos em lojas virtuais, o que posiciona o país como décimo maior mercado de e-commerce no mundo.

Tipos de pagamentos mais populares e estornos

De acordo com dados das empresas Moip e Keyscores, o cartão de crédito foi utilizado em 73,4% dessas transações, enquanto o Boleto Bancário foi utilizado em 20,21% das compras e a transferência bancária foi utilizada em 5,5% dos pagamentos.

Estatísticas de empresas do setor de pagamento indicam que 1,08% de todas as movimentações do e-commerce brasileiro resultam em estornos, devido a fatores como o grande número de fraudes registradas.

Opções de Pagamento e Aceitação

Há vários tipos de modos de pagamento disponíveis para transações online no Brasil, e alguns desses apresentam maior aceitação por parte do público consumidor do país.

Opções de pagamento como débito automático apresentam resistência por parte do público brasileiro, o que causou dificuldade para empresas como a Netflix durante seus primeiros anos de instalação país. A start-up Shoes4you, após sua falência, declarou que por volta de 25% de seus assinantes bloqueavam a transferência bancária para o pagamento recorrente. Por outro lado, métodos de pagamento como cobrança em contas telefônicas têm sido amplamente aceitos no país, como demonstram dados de venda de serviços de valor agregado oferecidos por operadoras como a Vivo.

Cartão de Crédito

O cartão de crédito é o modo de pagamento mais utilizados por brasileiros para compras online e assinaturas de serviços, responsável por cerca de 70% das transações online no país. Segundos dados de 2013 do Banco Central, existem cerca de 87 milhões de cartões de crédito ativos no Brasil, 41,8 milhões pertencentes à bandeira Visa e 36,7 milhões da bandeira Mastercard. Outras bandeiras utilizadas no país incluem:

Há também operadoras de cartão de crédito, que emitem cartões não associados com as maiores bandeiras. Para permitir pagamento por esse tipo de cartão, essas empresas estabelecem acordos diretamente com adquirentes de pagamento. As operadoras incluem:

Uma das principais razões para o uso de cartão de crédito para pagamento online no Brazil é a possibilidade de parcelamento do valor sem juros. Dados da E-bit de 2012 indicam que naquele ano 81% das compras por cartão de crédito foram parceladas.

Cartões de Débito

Com a crescente bancarização de consumidores brasileiros, o número de cartões de débito tem subido ao ponto de superar o número de cartões de crédito. Segundo o Banco Central, existem mais de 106,2 milhões de cartões de débito ativos no Brasil desde 2013, 50% pertencentes à bandeira Visa e 43% da bandeira MasterCard.

Boleto Bancário

O boleto bancário é frequentemente utilizado para transações online no Brasil por não requerer que o comprador tenha conta bancária ou cartões de crédito e débito. Dados de múltiplos analistas de mercado indicam que esse método de pagamento é responsável por cerca de 20% das transações online. Para comerciantes, oferecer pagamento por boleto bancário é um processo simples, que exige possuir uma conta bancária e uma biblioteca de integração para a solução de e-commerce. Empresas estrangeiras também podem usar um intermediador para aceitar pagamento por boleto.

Uma das opções para oferecer pagamento por boletos bancários é a integração com bancos, que oferecem o pagamento por boletos registrados e cobram uma taxa para a emissão de cada um. Bibliotecas de código aberto, como o BoletoPhp, permitem que comerciantes gerem boletos não registrados, sem a integração com bancos, e portanto sem a necessidade de pagamento de taxas para cada boleto emitido.

Pagamentos Móveis

Existem duas opções disponíveis para pagamentos móveis no Brasil, cada uma com diferentes níveis de maturidade. Ao todo, existem cerca de 10 iniciativas de pagamentos móveis e carteiras móveis no Brasil que ainda não atingiram ampla aceitação pelos consumidores do país.

O pagamento através de conta de serviços de telefonia móvel, conhecido como Carrier Billing, está disponível no Brasil há algum tempo e é uma prática amplamente aceita. Operadoras costumam cobrar por esse tipo de pagamento, com taxas próximas a 50% do valor de transação.

Carteiras móveis estão disponíveis no Brasil há mais de 10 anos. O pioneiro desse método foi a operadora Oi, que em 2010 estabeleceu uma Joint-Venture com a operadora de cartões Cielo e o Banco do Brasil para oferecer o serviço de pagamentos móveis Oi Paggo. Esse serviço, no auge de sua popularidade, teve mais de 250,000 usuários no Brasil. Dados de 2013 fornecidos pela Sony Ericsson indicam que 13% dos consumidores que fazem pagamentos móveis no Brasil utilizam carteiras móveis.

Outras opções de pagamento

Além dos mais populares meios de pagamento online utilizados por consumidores brasileiros, existem opções de pagamento menos utilizadas porém relevantes para determinados segmentos da população, como por exemplo:

  • Cartões de benefícios salariais como Brasilcard, PLENOcard, Grandcard, Valecard e Personal Card
  • Cartões de presentes que não são afiliados à bandeiras de cartões de crédito, como Grandcard, e Personal Card
  • Financiamento Online, um método de pagamento oferecido por bancos como Itaú, Bradesco e Banco do Brasil e pouco utilizado, por requerer que o comprador tenha crédito pré-aprovado pelo banco no momento da compra

Há também os cartões de benefícios como vales alimentação e vales refeição, que na maioria dos casos só são aceitos para pagamentos em pontos de venda. No caso de compras online, o cenário mais comum onde eles são utilizados é em serviços como entrega de comida, no qual o entregador leva ao cliente a máquina de cartão para a realização do pagamento.

Players do Setor de Pagamento Online

Existem atualmente um grande número de empresas que oferecem serviços de pagamento online, como intermediadores, gateways e adquirentes de cartões.

Intermediadores de pagamento

Há anos o setor de intermediadores de pagamento foi sujeito a incertezas com relação ao o aspecto legal e a regulamentação aplicada no Brasil, o que causou relutância a investidores dessas empresas. Atualmente o intermediador PagSeguro é o líder desse segmento em expansão, e compete com outros grandes players.

  • PagSeguro é o intermediador de pagamento com o maior reconhecimento por parte dos consumidores brasileiros, e também se tornou um dos intermediadores favoritos para desenvolvedores e webdesigners por sua fácil integração. O pagamento para comerciantes leva 14 dias úteis.
  • Paypal, gigante internacional do setor de intermediadores de pagamento, atua no Brasil de modo similar a outros territórios, permitindo que comerciantes recebam o pagamento simultaneamente ao momento da compra. Porém, a transferência de uma conta Paypal para uma conta bancária só é permitida depois de um prazo de 5 dias.
  • Buscapé, holding de diversos serviços online no Brasil, oferece duas soluções de intermediação de pagamentos, com a vantagem de que seus clientes podem anunciar gratuitamente em sua plataforma de comparação de preços. Ambos os intermediadores de pagamento, BCash, e Dinheiro Mail, são soluções similares às oferecidas por outros competidores.
  • MercadoPago é o intermediador derivado do site de classificados online Mercado Livre, que já foi alvo de críticas pela demora dos processos de pagamento das compras e do pagamento ao comerciante, que levam até 21 dias.
  • Moip, intermediador de pagamento brasileiro, se diferencia por oferecer um serviço de rápido pagamento ao comerciante, que leva dois dias. No entanto, para se qualificar para essa modalidade de pagamento em dois dias é necessária a entrega de uma série de documentos.
  • BlueSnap é um novo player no mercado brasileiro, atuando como intermediador com foco em comerciantes internacionais e cobrando uma taxa de 22% para a liquidação de impostos para remessas.

O agregador de opiniões de consumidores Reclame Aqui funciona como um indicador do nível de satisfação para o processo de compra oferecido por intermediadores de pagamento no mercado brasileiro. Em maio de 2015, o Reclame Aqui reunia os seguintes indices de satisfação para cada um deles:

Fornecedores de Gateways de pagamento

O mercado de fornecedores de gateways de pagamento está em constante mudança, e empresas desse setor têm menos exposição. Os principais gateways de pagamento no Brasil são:

  • Braspag: comprada pela Cielo em 2011, é o líder no segmento de provedores de gateway de pagamento no Brasil, alegando que processa 55% de todas as transações online do país.
  • Allpago: provedor de gateway com foco em mercados internacionais, especializado em soluções para empresas que coletam pagamentos no Brasil e não estão legalmente registradas no país.
  • maxiPago!: provedor de gateway com foco em mercados internacionais, alega ser o provedor com a maior capacidade de transações simultâneas na América Latina.
  • Akatus: provedor de gateway que oferece opções para pagamentos móveis e cartões de crédito pré-pagos. Estabelecido em 2012 com fundos da Chase Equity, a empresa está crescendo rapidamente no mercado brasileiro.
  • CobreDireto: provedor de gateway de pagamento da Uol, mesma empresa controladora do PagSeguro
  • MundiPagg: empresa especializada em gateways de pagamento que, junto com a Moip, recebeu investimentos significativos da Arpex Capital
  • PayU: provedora de gateways operada pelo Buscapé
  • SuperPay: provedor de gateway híbrido que, além de oferecer acesso a adquirentes de cartões, conecta comerciantes a intermediadores de pagamento. Seu serviço de gateway é oferecido pela Locaweb como seu produto de gateway de pagamento
  • LibrePag: provedor de gateway de pagamento que oferece integração com soluções de e-commerce
  • Payzen: provedor de gateway da empresa francesa de telecomunicações Lyra Network, que tem grande participação no mercado de M2M no Brasil, com mais de 500,000 terminais conectados
  • Digital River: empresa provedora de plataforma de e-commerce focada em desenvolvedores de software cuja divisão Digital River World Payments oferece gateways de pagamento em diversos mercados, incluindo o Brasil
  • Adyen: provedora de soluções de pagamento holandesa com foco em comerciantes médios e grandes, e oferece gateway de pagamento para cartão de crédito e boleto no Brasil

Adquirentes de Cartões de Crédito

As empresas Cielo e Rede atualmente dominam o mercado de adquirentes de cartões de crédito, enquanto outros players estabelecidos nos últimos anos têm crescido em determinados segmentos. Os adquirentes de cartão de crédito mais relevantes no Brasil são:

  • Cielo: empresa de capital aberto com maior participação no segmento de adquirentes de cartão de crédito que processa mais de 20 bandeiras de cartão de crédito, débito e de benefícios brasileiras e internacionais
  • Rede: empresa comprada pelo banco Itaú que processa mais de 25 bandeiras de cartões de crédito, débito e de benefícios
  • Santander GetNet: empresa comprada pelo banco Santander que tem cerca de 6% de participação no mercado de adquirentes de cartões e processa pagamento de mais de 20 bandeiras
  • Vero: empresa criada pelo banco Banrisul que processa cartões das bandeiras Visa, Mastercard, Verde Card e BanriCard
  • Stone: empresa criada em 2014 pelos bancos Panamericano e BTG Pactual, e grupo de investimento Arpex Capital que processa pagamentos das bandeiras Visa e Mastercard
  • Elavon: empresa norte-americana que chegou ao Brasil através de uma joint-venture com o banco Citibank e processa pagamentos das bandeiras Visa, Mastercard, Diners e Discover
  • Global Payments: empresa norte-americana que chegou ao Brasil em 2013 a partir de uma parceria com o Banco de Brasília e processa pagamentos das bandeiras Visa e Mastercard
  • Bin: marca de adquirente de cartões de crédito da empresa norte-americana First Data e do Banco Cooperativo do Brasil, que captura pagamentos das bandeiras Mastercard, Visa e Cabal

Processadores de cartão de crédito

Os maiores processadores de cartão de crédito no Brasil são:

Taxas e Custos

Abaixo compilamos uma lista dos custo de transação para intermediadores e gateways no Brasil. Devido à competitividade desse mercado, as taxas cobradas por pagamento são similares, e há pouca diferença entre um provedor e outro.

Intermediadores

Custo de Transação

PayPal

No Brasil

5.4% - 6.4% + R$0.60

Internacional

6.4% - 7.4% + R$ 0.60

Bcash

4.95% - 5.99%

Dinheiro Mail

Cartão de Crédito no Brasil

5.99%

Internacional

5.5% + R$ 0.50

Boleto Bancário

1.89%

MercadoPago

4.99%

PagSeguro

4.99% + R$ 0.40

Moip

Cartão de Crédito

5.40% - 7.40% + R$ 0.39

Boleto Bancário

1.90% - 2.90% + R$ 0.39

Gateways de pagamento

Existe a possibilidade de negociação para taxas cobradas por gateways, principalmente no caso de comerciantes que administram um grande número transações. Abaixo apresentamos uma relação do custo combinado de transações realizadas por gateways, composta a partir de dados coletados por pesquisa e de informações do site E-commerce Brasil.

Serviço

Custo da Transação

Taxa do Gateway

R$ 0.35

Adquirentes

2.9% - 3.5%

Anti-Fraude

R$ 0.7 - 3.6

Boleto Bancário

R$ 1.5 - R$ 4

Transações B2B

Dados do Banco Central indicam que apenas 6% dos cartões de crédito no Brasil estão relacionados com clientes corporativos. A baixa penetração desse método de pagamento dificulta as transações de comerciantes focados no mercado B2B que apenas oferecem pagamento online por cartão de crédito. Há também o caso de grandes empresas que recusam efetuar pagamentos corporativos através de Boletos Bancários.

Dados da Connection Consulting de 2012 a respeito da indústria de TI indicam que Boleto Bancário é o método de pagamento mais utilizado por essas empresas, enquanto apenas 46% dessas oferecem acesso a cartão de crédito para compras online.

Autentificação

Bancos, adquirentes e gateways de pagamento são compatíveis com soluções de autentificação como Verified by Visa e MasterCard Secure Code. Porém, o uso dessas soluções por parte de bancos e comerciantes no Brasil tem crescido com menos rapidez do que em territórios como a Europa. Enquanto comerciantes temem que taxas de conversão vão diminuir, bancos temem o aumento de solicitações de suporte a clientes..

No momento, as soluções Verified by Visa e MasterCard Secure Code funcionam de modo opt-in para consumidores que desejam maior segurança em transações online.

Anti-fraude

Devido à resistência para o uso de soluções de autenticação por parte de comerciantes, o mercado de soluções anti-fraude cresceu no Brasil. Os maiores provedores de serviços anti-fraude no Brasil incluem:

  • ClearSale: O maior provedor de soluções anti-fraude, que alega fazer a análise de 75% de todas as transações online do Brasil. Com um portfólio de mais de 2000 clientes, a empresa analisa mais de 60 milhões de transações por ano.
  • FControl: Solução anti-fraude do Buscapé com mais de 1500 clientes está entre os maiores players desse mercado. Focada em clientes menores, a solução também analisa um número menor de transações. Segundo nossas estimativas, as transações analisadas pela FControl representam 10% das transações analisadas pela ClearSale.
  • CyberSource: Provedor de serviços de pagamento da Visa, que entrou no mercado brasileiro em 2011 com a oferta de serviços anti-fraude. Não temos dados suficientes para determinar sua fatia de mercado.

Cada comerciante precisa estimar o valor dos serviços anti-fraude. A ClearSale anunciou uma receita de R$ 44,2 milhões em 2012. Esses números indicam que a solução bloqueou 192.000 transações fraudulentas, com o valor total de R$ 170,16 milhões.

Na prática, cada real investido em soluções anti-fraude retorna quatro reais. Se o custo marginal por produto ou serviço oferecido é baixo, soluções desse tipo não trarão benefícios reais. No pior dos casos, poderá causar perda de receita pelo bloqueio de transações consideradas erroneamente como fraudulentas.

Obtenha Auxílio em Pagamentos Online agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Egil Fujikawa Nes

Egil Fujikawa Nes