Fraudes com Cartões de Crédito no Brasil

Publicado: 15 Sep 2015

Última Atualização: 15 Sep 2015

Fraudes com pagamentos de cartão de crédito têm se tornado um problema crescente no Brasil, especialmente para o caso de pagamentos realizados em ambientes online. Nesse artigo vamos detalhar os dados sobre fraude de cartões de crédito no Brasil e descrever como as empresas têm empregado medidas para combater esse fenômeno.

Fraude de cartão de crédito em pagamentos online

Devido a questões como a falta de medidas de segurança aplicadas por consumidores brasileiros para proteger seus dados pessoais, as fraudes com cartão de crédito têm crescido no Brasil. Alguns dos hábitos arriscados adotados por consumidores brasileiros incluem não utilizar redes sem fio seguras e guardar dados pessoais em máquinas de espaços públicos, como Lan Houses.

As taxas de fraude com cartões de crédito no Brasil estão entre as maiores do mundo. De acordo com estudos do ano de 2013, mais de 33% de usuários de cartões de crédito brasileiros alegaram terem sido vitimas de algum tipo de fraude, enquanto os danos causados por esses crimes somaram R$ 1.5 bilhão naquele ano.

Recentemente, o setor de e-commerce do Brasil passou a sofrer maiores efeitos das fraudes sobre pagamentos online, em parte por causa da falta de métodos de segurança empregadas nesses ambientes. A regulamentação no país e políticas de uso de cartões de crédito também favorecem o lado do consumidor em relação às lojas, o que permite alguns tipos de comportamentos abusivos.

Tipos de Fraudes e Estorno

Qualquer site de e-commerce que não utiliza um intermediador de pagamento ou que não emprega medidas de segurança como o sistema 3D Secure estão suscetíveis a danos financeiros causados por fraudes e estornos. As lojas online classificam os diferentes tipos de fraudes com cartões de crédito em categorias como:

  • Fraude Efetiva: Também conhecida como roubo de identidade, que se refere aos casos em que os dados pessoais dos consumidores são roubados e utilizados para realizar pagamentos não autorizados.
  • Fraude Amiga: Se refere aos casos em que parentes e pessoas próximas de consumidores têm acesso aos seus dados pessoais e realizam pagamentos sem sua autorização. Também pode indicar os casos em que consumidores realizam compras, recebem os produtos devidamente e pedem estornos alegando que não receberam os pedidos.

Ambos os tipos de fraude têm como resultado o pedido de estorno por parte dos clientes, uma situação prejudicial para os donos das lojas, que podem acabar sem as mercadorias e sem o valor do pagamento. As instituições de defesa do consumidor, como o Procon, exigem que qualquer pagamento realizado por cartões de crédito contestado por consumidores seja interrompido e devolvido imediatamente, o que torna as lojas vulneráveis a esquemas de fraude.

Medidas para Evitar Fraudes

Atualmente, os sites de e-commerce brasileiros empregam diversos sistemas de detecção de fraudes para evitar comportamentos abusivos e estornos indevidos. O método mais tradicional de detecção de fraude para pagamentos online utiliza sistemas de bancos de dados que cruzam diversos parâmetros para garantir a identidade do consumidor e liberar a transação. Alguns desses sistemas podem armazenar mais de 200 parâmetros de comportamento e dados pessoais do consumidor, alguns dos quais podem incluir:

  • Código de segurança do cartão de crédito
  • Localização geográfica do consumidor
  • Tempo gasto em páginas e identificação das últimas páginas visitadas antes da realização do pagamento
  • Checagem do número de CPF com o banco de dados da Receita Federal
  • Checagem do CEP com o banco de dados dos correios
  • Checagem dos dados do cliente em serviços de avaliação de crédito
  • Endereço IP, sistema operacional e navegador utilizados para realizar o pagamento

O custo desses sistemas varia dependendo da quantidade de parâmetros utilizados e a capacidade de realizar análises simultâneas. A velocidade com a qual os dados são checados também é um fator levado em consideração por clientes desses sistemas, uma vez que check-outs realizados com rapidez tendem a gerar mais conversões.

Outro método utilizado para prevenção de fraudes utiliza sistemas de identificação de máquinas, em que números específicos, ou “impressões digitais”, são gerados para cada computador utilizado para realizar transações. Existem também os sistemas baseados em aprendizagem automática, ou machine learning, nos quais o comportamento de usuários maliciosos é captado pelo sistema e utilizado para evitar novas ocorrências.

Medidas de Segurança por parte de Bancos e Bandeiras de Cartões

Existem algumas medidas empregadas por bancos emissores de cartões de crédito que reduzem os riscos de ocorrência de estornos para lojistas. Há por exemplo o caso de sistemas de pagamento no qual as transações são realizadas nos ambientes digitais de bancos, onde a segurança de dados é mais rígida. O uso desses sistemas, no entanto, pode causar em muitos casos a redução de taxas de conversão, uma vez que consumidores são forçados a saírem dos ambientes das lojas para realizarem transações.

Também existe a categoria de medidas de segurança implementadas por bandeiras de cartão de crédito, como é o caso do sistema 3D Secure, que é baseado na adição de medidas para identificação de usuários de cartões e transfere o risco de estornos para os bancos ao invés das lojas. No Brasil, esse tipo de sistema ainda não é amplamente utilizado em razão da aversão de consumidores a sistemas de segurança adicionais

Obtenha Auxílio em Pagamentos Online agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Marcelo Teixeira

Marcelo Teixeira