Agências de Viagem Online no Brasil

Publicado: 22 Oct 2015

Última Atualização: 22 Oct 2015

As agências de viagem online no Brasil têm se tornado cada vez mais populares a cada ano devido ao crescente interesse dos consumidores em viagens domésticas e internacionais, colocando o país como o maior mercado de turismo da América Latina. Nesse artigo, vamos apresentar um panorama sobre o mercado de agências online no Brasil.

Uma das principais razões para o crescimento do mercado de turismo no Brasil ao longo dos anos é o aumento do poder de compra das classes sociais mais baixas. Esse fenômeno permitiu que um grande número de consumidores considerasse viajar por longas distâncias pela primeira vez. O Brasil tem a sexta maior economia de turismo no mundo e a maior na América Latina, e de acordo com a Braztoa, a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, o mercado está empregando em torno de 3 milhões funcionários.

De forma a melhor atender os consumidores com praticidade e eficiência, diversos e-commerce de turismo e marketplaces online foram lançados no Brasil. Esses tipos de sites agregam as ofertas de agências de viagem e companhias aéreas utilizando um sistema de metasearch, similar ao utilizado pelos buscadores Google e Bing, para localizar as melhores promoções para os clientes. Dentre os serviços inclusos estão passagens de avião, reserva em hotéis, aluguel de carro e, em alguns casos, passagens de ônibus. Agências de viagem online, também conhecidas em inglês como OTA, são responsáveis por 6% de todas as vendas no mercado brasileiro de turismo. Cientes do potencial deste segmento, diversas agências conhecidas por seus escritórios físicos também estão oferecendo seus serviços online, focando no auto-atendimento dos consumidores.

Espera-se que o faturamento do mercado das OTA diminua gradativamente até o ano de 2018, de acordo com estimativas da Braztoa. A alta cambial do dólar é uma das principais razões atribuídas à desaceleração no turismo, especialmente em destinos internacionais. A alta da inflação é outro fator crítico que pode impactar o mercado de turismo negativamente nos próximos anos. Entretanto, analistas do e-Bit prevêem uma taxa de crescimento próxima de 20% para 2015, com o setor alcançando US$ 13 bilhões. Grandes eventos como os Jogos Olímpicos Rio 2016 tendem a manter o mercado ativo apesar da atual estagnação na economia brasileira.

No geral, o mercado de turismo no Brasil é altamente diversificado, com vários tipos de empresas atendendo diferentes perfis de consumidores. Das 475 mil vagas em hotéis disponíveis no país, 70% pertencem a marcas independentes, dos quais 40% são pequenos negócios com menos de 20 quartos.

Impacto dos Aplicativos Móveis nas Vendas do Turismo

Dispositivos móveis são a maior ferramenta encontrada pelas OTAS para atingir os consumidores, e grande parte destas empresas tem focado no desenvolvimento de aplicativos com interfaces amigáveis para gerar mais vendas. Uma vez que o uso da telefonia móvel tem crescido exponencialmente no Brasil, era esperado que a migração entre plataformas acontecesse na mesma proporção. De acordo com o portal Panrotas, o Hotel Urbano, maior OTA no Brasil, tem mais de 40% de seu tráfego proveniente de aplicativos móveis, enquanto a Expedia possui 35% e a Decolar.com 15%

Pesquisa da Criteo e Phocuswright de dezembro de 2014 mostra que 57% dos turistas reservaram sua última viagem envolvendo um vôo utilizando um site ou aplicativo de uma companhia aérea ou OTA. Ao mesmo tempo que, 43% dos turistas que reservaram sua viagem envolvendo acomodações em hotéis utilizando site ou aplicativo de hotel ou OTA. Dados desse setor também mostra que 59% dos turistas estão escolhendo reservar sua viagem diretamente no site ou aplicativo de redes de hotel e linhas aéreas como TAM, Azul e Gol.

Perfil do Consumidor em Agências de Viagem Online

O perfil do consumidor é um considerado um fator decisivo para a escolha do canal ou site utilizado para adquirir sua próxima viagem. Uma vez que as OTAs possuem uma pequena diferença entre si, alguns detalhes como forma de pagamento, preço e opções disponíveis tendem a atrair parcelas específicas do público. A Viajanet, por exemplo, é mais popular entre os viajantes da classe C e D, oferecendo opções como parcelamento em até 18 vezes.

Um fato curioso referente ao perfil do consumidor no Brasil é que pacotes de viagem mais caros tendem a ser vendidos com maior frequência em agências físicas. De olho nesse comportamento, algumas empresas online já estão investimento em canais físicos para atender esse mercado de nicho interessado em viagens mais caras.

Principais Empresas no Mercado de Turismo Brasileiro

As maiores agências de viagem online e serviços similares atualmente operando no Brasil são:

Decolar.com

Fundada em 1999, a empresa argentina Despegar.com, conhecida no Brasil como Decolar.com, é a líder no setor de OTAs no país. O serviço online está presente em 21 países e tem um faturamento anual de US$ 4 bilhões, dos quais 55% são provenientes do Brasil. Recentemente, a Expedia investiu na empresa de forma a expandir suas operações na América Latina, permitindo também que a Decolar.com entrasse no mercado asiático. A empresa possui um 41% de participação de mercado, embarcando 500 mil turistas todos os anos ao redor do mundo.

Booking.com

A Booking.com é parte do Priceline Group, se estabelecendo como a líder mundial em reservas de quartos de hotéis, com aproximadamente 900 mil transações diárias. Fundada em 1996, o site foi traduzido para 40 idiomas e está presente em 221 países. A Booking.com já possui 5 escritórios no Brasil, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Natal, Porto Alegre e Salvador. A empresa expandiu seus investimentos no mercado brasileiro, fazendo parcerias e divulgando seus primeiros anúncios para TV.

Hotel Urbano

A startup brasileira Hotel Urbano, uma das OTAs brasileiras mais relevantes, foi criada no início de 2011 e já faturou R$ 500 milhões em menos de três anos de operação. A empresa foi criada como um site de compras coletivas, tornando-se uma OTA apenas no ano seguinte. O Hotel Urbano planeja ingressar no mercado de ações na Nasdaq em 2016, e investir na abertura de pelo menos catorze escritórios no Brasil. Atualmente a empresa possui 34% do mercado, com 3,9 milhões de transações em 2014. O Priceline Group recentemente investiu US$ 60 milhões no Hotel Urbano, adquirindo uma participação minoritária no site.

Submarino Viagens

Criado em 2006, a empresa era parte do Grupo B2W como uma parte do site de vendas homônimo, mas em julho de 2015 foi vendido para a CVC. Entre as maiores agências do Brasil, o Submarino Viagens também está presente na Argentina oferecendo serviços similares, que inclui passagens aéreas e acomodação em hotéis em mais de 150 destinos.

Viajanet

O principal público da empresa são as classes C, D e E, oferecendo pacotes promocionais para diversos destinos, com detalhes que ajudam os viajantes com menos experiência como a tradução de termos estrangeiros, geralmente utilizados nesse setor. Criado em 2009, a Viajanet faturou R$ 400 milhões em 2012, se estabelecendo entre as maiores OTAs no país, oferecendo passagens aéreas e aluguel de carro.

Hoteis.com

A empresa é uma afiliada da Expedia Inc. com sede em Dallas, nos Estados Unidos. Atualmente, está entre as maiores agências de viagem, oferecendo mais de 257 mil quartos em todo o mundo. A Hoteis.com chegou ao Brasil em 2012, junto com a Expedia que também abriu seu primeiro escritório no país naquele ano.

Existem diversos novos participantes no mercado brasileiro de OTAs, especialmente empresas estrangeiras que são relevantes no mercado global e estão tentando alcançar uma parcela maior dos turistas brasileiros. As mais relevantes no país são a Booking.com e a Expedia. Há também novos websites como o Kayak Brasil, Tripadvisor e Trivago, que oferecem pesquisas customizadas para destinos e pacotes de viagem em parceria com as principais OTAs.

Obtenha Auxílio em E-commerce agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Lucas Boechat

Lucas Boechat

Contribuidores Editoriais