Estações de Satélite no Brasil

Publicado: 30 Jul 2015

Última Atualização: 30 Jul 2015

Transmissões de dados por satélite foram adotadas como um modo mais barato e eficiente de estabelecer comunicações por grandes distâncias. Nesse artigo faremos um panorama das empresas que operam estações de satélite no Brasil.

Satélites são utilizados no Brasil para a transmissão de sinais de provedoras de telecomunicações, que possuem uma licença especial para a operação desses serviços que pode cobrir comunicações móveis, de linha fixa, de sinais de televisão ou de serviços de telecomunicações globais. No Brasil, a empresa Embratel é a maior provedoras de serviços desse segmento, transmitindo sinais de diversas fontes para satélites em órbita geoestacionária e geosíncrona.

Satélites brasileiros na maior parte dos casos operam entre as bandas L, que engloba frequências de 1.5 GHz a 2.5 GHz, e a banda Ka, que engloba frequências de 20 GHz a 30 GHz, e são categorizadas como SHF, ou frequência super alta, a EHF, ou frequência extremamente alta. O sistema mais utilizado para serviços de comunicação é o DTH, ou Direct to Home, que utiliza a tecnologia VSAT, ou terminal de abertura muito pequena, devido a sua praticidade e baixos custos de operação.

A Anatel apresentou em 2012 uma norma regulatória para estações de satélite no Brasil, que especifica os detalhes para a obtenção de licenciamento para esse serviço, e quais são os tipos de estações que são inclusos nessa classificação. Como regra geral, todas as estações na superfície terrestre ou dentro da atmosfera terrestre que transmitem ou recebem sinais de satélite ou de qualquer objeto no espaço para fins de comunicação podem ser consideradas estações terrestre de satélites.

Diversos satélites estrangeiros também cobrem o território brasileiro, sendo utilizados em conjunto com os satélites brasileiros, e são, na maior parte dos casos, utilizados para serviços de internet e comunicações de negócios. Enquanto a Embratel serve o mercado de telecomunicações, o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, opera pesquisas de meteorologia e satélites do governo. Recentemente, a Anatel inaugurou uma estação de satélite para a gerência e regulamentação do espectro de frequências usado por satélites no Brasil.

Principais Operadores de Estações de Satélite

A maior parte das operações de satélitesno Brasil são realizadas por um pequeno número de players, que oferecem e gerenciam esses serviços para empresas que necessitam de comunicações por satélite para suas atividades, como empresas de radiofusão, TI, de telefonia, entre outras.

Embratel

A Embratel Star One, afiliada da Embratel, é a maior empresa de comunicações por satélite do Brasil e é dona do SBTS, ou Sistema Brasileiro de Telecomunicações por Satélite. A Star One oferece seu serviço DataSat de comunicação de voz, dados, som e imagem para clientes privados. A empresa atualmente gerencia cinco satélites geoestacionários, chamados de Star One C1, C2, C3, C12 e Brasilsat B4, e dois satélites geosíncronos, chamados de Brasilsat B2 e B3.

A infraestrutura da Star One é utilizada por algumas das maiores empresas do Brasil, que incluem bancos, provedores de televisão por satélite, além do governo e outros clientes que necessitam desse tipo de comunicação. A empresa opera estações de satélites nas cidades de Guaratiba, no estado do Rio de Janeiro, e Morungaba, no estado de São Paulo. Sinais transmitidos dessas instalações tem cobertura nacional e também são transmitidos para outros países da América Latina e para os Estados Unidos.

INPE

O INPE opera o Centro de Rastreio e Controle de Satélites, que é dedicado ao gerenciamento dos satélites do instituto, além do apoio a missões de outras entidades. As estações de satélites são usadas para o recebimento, processamento e envio de dados de telemetria para satélites, correção de localização, calibragem e gerenciamento de equipamentos. O INPE possui duas estações, na cidade de Cuiabá, do estado do Mato Grosso, e na cidade de Alcântara, no estado do Maranhão. Atualmente elas monitoram os satélites SCD1, SCD2 e CBERS2.

Hispamar

A Hispamar é uma afiliada da empresa Hispasat e opera há mais de dez anos no mercado americano. A empresa oferece serviços de transmissões para empresas de televisão e universidades, e soluções de telecomunicação, como telefonia e internet, para empresas e entidades governamentais. Sua estação de satélite está localizada em Guaratiba, no estado do Rio de Janeiro, com o controle de satélites em Flamengo. A Hispamar tem autorização para operar dois satélites geoestacionários: o sistema Amazonas-2 e Amazonas-3 para as bandas C, Ku e Ka, e Amazonas-4A para a banda Ku.

Telsat

A Telsat opera um satélite no Brasil, chamado de Estrela do Sul 2, e planeja lançar o satélite Telstar 12 VANTAGE em 2015. A empresa transmite sinais para a América Latina e, com o lançamento do novo satélite, deverá transmitir para a Europa, Oriente Médio e África, oferecendo soluções de banda larga para navios e aeronaves de governos e empresas privadas. A Telsat tem instalações no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, que atuam no controle e gerência de satélites.

Teleportos

Teleportos são importantes centros de telecomunicação para as empresas que os alugam e para regiões próximas. Eles têm foco em empresas que necessitam de grande conectividade de banda larga, de fibra óptica e de comunicações por satélite. Diversas empresas de satélite utilizam teleportos para gerenciar equipamentos em órbita. Teleportos também são utilizados para estabelecer o downlink e uplink de informações com satélites. O primeiro teleporto do Brasil foi instalado no bairro da Cidade Nova, no Rio de Janeiro, em 1995 e ainda está em operação, sendo um dos mais importantes do país.

Obtenha Auxílio em Mobile e Telecom agora

O Tech in Brazil possui ótimos parceiros que podem te prestar auxílio. Preenchendo o formulário abaixo você receberá uma recomendação por e-mail de uma empresa que poderá melhor te atender. Este serviço é gratuito para leitores do Tech in Brazil.


Autor do Artigo

Lucas Boechat

Lucas Boechat